QUEM SOMOS

O Centro de Educação e Desenvolvimento Comunitário (CEDEC) foi criado no município de Arcoverde, em 1º de maio de 2000, a partir da mobilização de movimentos eclesiais, entidades filantrópicas e organizações populares liderados pelo Padre Adilson Carlos Simões da Silva.

Localizado no Sítio Mocó, zona rural, o Centro é reconhecido como de Utilidade Pública Federal e de Assistência Social. Suas obras e projetos têm sido realizados com pleno êxito e são frutos do sonho com uma sociedade justa e igualitária para todos.

O CEDEC desenvolve trabalhos junto às comunidades carentes de periferias e da zona rural da região, levando em consideração as necessidades e expectativas da população. Suas ações estão focadas na organização das comunidades, na promoção do desenvolvimento sustentável e na valorização da vida.

A metodologia adotada pelo Centro está centrada no ver, julgar e agir. A inclusão social em todos os níveis é prioridade, bem como a ação educativa, que tem como marco referencial o desenvolvimento integral das comunidades a partir do seu próprio saber, trabalhos e lutas.

NOSSA MISSÃO

A nossa missão, enquanto instituição de inspiração cristã, tem como marco referencial a redução do abismo entre as camadas sociais; valorização da vida e promoção da emancipação humana e o desenvolvimento integral de pessoas e comunidades, segundo o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo e a Doutrina Social da Igreja Católica.

Permanentemente queremos estar a serviço da Vida e da Esperança. Ir ao encontro das pessoas onde quer que estejam, independente de credo, raça ou condição social, desenvolvendo ações educativas que priorizem a organização popular, nas várias dimensões do sistema de ajuda mútua, prestando serviços que contribuam para a preservação e recuperação do meio ambiente e para o desenvolvimento social e econômico das mulheres camponesas e agricultores familiares, crianças e adolescentes carentes, onde os mesmos sejam os artífices do seu próprio desenvolvimento, tendo sempre como princípio o amor ao próximo, através da expressão da solidariedade cristã e do compromisso sócio-político em vista da transformação da sociedade.

VISÃO

Atuar como referência na organização da sociedade através da formação de cidadãos conscientes de seu potencial como agentes transformadores da realidade social na comunidade em que vivem.

VALORES

O seguimento de Jesus, solidariedade, ética, responsabilidade, transparência, diversidade, justiça social, criatividade, respeito e compromisso com a vida.

OBJETIVOS

Os objetivos do CEDEC estão focados em dois vértices:
Ação Evangelizadora: Colocar-nos a serviço do Anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo, através da formação permanente: cursos, seminários, retiros e jornadas missionárias, e divulgar o Evangelho de Jesus Cristo, por todas as formas e meio permitidos podendo utilizar para isso da distribuição de material gráfico e radiofônico, em conformidade com as leis vigentes, assim como de outros meios que viabilizem tal disseminação onde for possível levando uma mensagem de ânimo e otimismo aos corações sedentos. De forma pragmática procuramos levar as pessoas ao confronto com elas mesmas e à reestruturação de sua percepção do mundo e de sua vida pessoal direcionando-a a um bem estar maior.
Ação Social: Promover e realizar dentro ou fora de sua sede, palestras, encontros retiros, cursos, seminários, treinamento e outros eventos com objetivo de: conscientização religiosa, assistência social, defesa, preservação e conservação do meio ambiente. E contribuir para a construção e implementação de um modelo alternativo de desenvolvimento que seja socialmente justo, economicamente viável, ecologicamente sustentável, que garanta acesso a direitos humanos básicos (alimentação, saúde, educação, lazer) e considere gênero/ geração, enraizado na participação democrática de todos os(as) envolvidos(as), criando núcleos de desenvolvimento comunitário, que caminhem com seus próprios pés; sejam auto-sustentáveis e possam ajudar outras comunidades a encontrar também o caminho da ajuda mútua, sob o sistema de “economia de comunhão”. “E todos repartiam seus bens e não havia necessitados entre eles” (At 4,34).
Todas essas ações têm o objetivo maior de colocar o amor em ação na vida das pessoas e colaborar para mudança do mundo.